Obituário de Gerardo Gomes

Nascido em 30 de agosto de 1930  - Falecido em 1° de fevereiro de 2021

   "Filho de José Joaquim e Domitila, Gerardo Joaquim Gomes foi casado com D. Marieta (1931-1992) e com ela teve 8 filhos. Destes, ganhou 26 netos e 22 bisnetos.

  Homem simples e de valores firmes, teve uma vida ilibada testemunhada na narrativa daqueles que, de longe ou de perto, viram ou conviveram com ele na peleja diária em seus imensos roçados de onde retirava o sustento de sua família e de suas criações. Foi um lavrador de larga e valiosa experiência. Dominava todos os conhecimentos necessários à sua atividade.

  Seu Gerardo era um mistério. Ele reunia em torno de sua subjetividade comportamentos mui contraditórios.

   À maneira de seus irmãos, era homem de poucas palavras, embora estivesse sempre aberto à uma boa conversa desde que o silêncio se prolongasse muito. Era também de um fino bom humor que imediatamente contrastava com sua aparência sisuda e silente.

  Ele sabia nos fazer rir quando queria. E para nos fazer chorar, bastava seu olhar educador que estalava feito uma palmatória no espírito.

   Foi um avô que teve o amor e o respeito de todos netos apesar de não saber demonstrar seu afeto daquele jeito meigo dos vovôs interpretados por Elias Gleiser que costumávamos ver na TV. 

   Gerardo Joaquim Gomes, conhecido por nosso povo como Gerardo Vaquim, foi o último dos 12 Joaquim de sua geração a fazer a última viagem. Partiu em 1° de fevereiro de 2021, à boquinha da noite.

    Faleceu cercado pelos filhos, netos e bisnetos; amado e zelado.

   Deixou-nos neste mundo tristes com sua morte aos 90 anos  de idade.

  Deixou-nos com saudade, mas como homem de contradições, deixou-nos também com o coração confortado. Como legado ficaram as mais nobres virtudes que, ao modo de um sábio lavrador que foi, soube cultivá-las nesse grande roçado chamado vida."

Nós te amamos, adeus.


Texto de Wagner Gomes