Business

Homem é denunciado por Importunação sexual, na localidade do Córrego de Baixo em Senador Sá.


    No dia 16 de Junho, uma jovem residente da localidade do Córrego de Baixo tornou público através de sua rede social a importunação sexual que sofreu juntamente com sua irmã.  "Isso é revoltante como pode existir pessoas asquerosas sem limites que desrespeitam mulheres!!! As mulheres sofrem diariamente com atos de desrespeitos e a maioria não oficializa as denúncias. ah se eu tivesse em uma festa falariam que eu estava dando atenção ..mais não estava em minha própria casa com minha irmã quando esse homem asqueroso chegou mostrando seus órgãos genital sinceramente ele ultrapassou todos os limites quando tudo isso vai acabar atenção galera preste mais atenção nesses idiotas isso é crime não se calem " desabafou a jovem. 

   No dia seguinte a vítima foi até a delegacia de polícia civil em Uruoca e oficializou a denuncia com  boletim de ocorrência. Ato importante para que as autoridades tomem as medidas cabíveis. Segundo consta no BO, o acusado é conhecido como "João da Zilda" de aproximadamente 40 anos, e ele do quintal de sua casa, que é vizinho a da jovem mostrou o pênis para ela e sua irmã e falou para as mulheres "Isso aqui é para vocês!". Após a cena, uma das jovens mandou o acusado "criar vergonha na cara" e de imediato chamou o seu irmão. Em seguida, o acusado saiu e entrou no mato com receio da presença masculina. A vítima ainda ressaltou que já havia ocorrido o mesmo fato outras vezes, porém a família dela não quis denunciar. 

    Importunação sexual é crime e deve ser denunciado sempre! Conversamos com a família da vítima que está revoltada com a situação e quer que todas as medidas criminais e judiciais sejam tomadas. Como também solicita a outras possíveis vítimas, que possam vir a denunciar.

   Cleiton Carvalho esteve na localidade e falou com a vítima e com o acusado, a jovem contou o que aconteceu e o acusado não quis falar com a imprensa. Confira no áudio abaixo:







O que diz a lei:

 Artigo 233 do Código Penalafirma que praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público, que é ofender, objetivamente, o pudor público, considerando o sentimento comum vigente no meio social

Lei nº 13.718, que entrou em vigor recentemente, em 24 de setembro de 2018, alterou o texto do Código Penal para inserir o crime de importunação sexual. A mencionada figura penal foi inserida no capitulo “Dos Crimes Contra a Liberdade Sexual", com a criação do artigo 215-A. O artigo descreve como crime o ato de praticar ato libidinoso (de caráter sexual), na presença de alguém, sem sua autorização e com a intenção de satisfazer lascívia (prazer sexual) próprio ou de outra pessoa.
   Podem ser considerados atos libidinosos, práticas e comportamentos que tenham finalidade de satisfazer desejo sexual, tais como: apalpar, lamber, tocar, desnudar,  masturbar-se ou ejacular em público, dentre outros. A pena prevista é de 1 a 5 anos de reclusão, isso se o ato não constituir crime mais grave. 

Print do post feito na rede social

Boletim de Ocorrência:
BO nos repassado pela família.


Obs.: Deixamos aqui o espaço para a defesa do acusado se manisfestar, caso deseje!

Postar um comentário

0 Comentários