Business

"Não tinha ambulância" afirma popular em reclamação sobre transporte da saúde de Senador Sá.


     Em tom de denúncia, nossa redação recebeu nesta segunda, 4 de Maio, reclamação de uma moradora do distrito de Serrota em Senador Sá. Ela nos informou que no domingo (3) uma senhora de 80 anos, deficiente começou a sentir muitas dores, na segunda (4) pela manhã precisou do transporte médico. "...desde de ontem uma senhora de 80 anos... deficiente. vem sentindo dores fortíssimas e hoje a gente foi pedir a ambulância e a resposta que eles deram foi de que não tinha ambulância... Que tava no conserto e que não tinha nem um outro carro disponível" nos relatou a moradora de Serrota.

"Ela é deficiente só tem uma perna agora a outra perna começou a doe com dores fortíssima  que ela tava dando pasamento... Muita dor de cabeça... Ela já fez uma operação na cabeça pq rachou a um tempo... e as veias dava no tempo de explodir... A pressão muita alta"


   Após receber um "não" da atendente da unidade de saúde de Serrota, segundo nos repassou a moradora, ela nos contou que ligou para a unidade da sede, para solicitar o transporte, mas segundo informado a situação não foi resolvida. "A gente ligou pro posto de Senador eles disseram o contrário, que não tinha ambulância em conserto não e  eles não ia manda porque a da sede estava pra sobral". E continuou  "que não  tinha ambulância de Serrota ai no Senador não  é Nem muito menos em conserto... A ambulância que tava com defeito era um daí de Senador (SEDE)".


"Aí então pra gente não deixa ela morre aqui tivemos que paga um carro pra leva ela... Sofrendo muito... Entre a vida é a morte... O que nós quer é perguntar a prefeita cadê a ambulância da Serrota ou o outro carro da saúde... Cadê a prefeita nestes momentos"

Atualização 04/05/2020 às 17:36: Recebemos informações, de que a senhora citada encontra-se internada em Sobral.

Atualização 04/05/2020 às 19:39: Fomos informados pela secretaria de saúde, após apurar com um dos motoristas de Serrota de que a ambulância realmente teve um problema e o foi levada a Sobral, mas rapidamente foi resolvido. O motorista informou que não houve nenhum contato com ele.

PS.: Nós do Blog Jackson Souza ressaltamos que estamos sempre a disposição da população para eventuais reclamações e denúncias. Entretanto aconselhamos sempre buscar os responsáveis pelas respectivas pastas (saúde, educação, esporte e etc) para buscar resolver quaisquer problemas. A denúncia é importante, mas deve ser feita quando as opções acabarem, ou seja, em último caso.

EM TEMPO

___ Conversamos com a secretária de saúde do município, Roberta Vasconcelos, sobre o caso. Ela nos informou que não existe, no momento, veículos da saúde com defeito ou em conserto e que os motoristas da sede e do distrito de Serrota encontram-se disponíveis para fazer quantas viagens forem preciso. Comentou ainda que a saúde municipal tem as ambulâncias na sede e distrito e um carro  (da secretaria) que quando precisa deixa a disposição para deslocamento de pacientes e em outras situações ainda solicita carro de outras secretarias quando necessário. 

     E ressaltou que sempre está a disposição da população e que nesse caso pode ter ocorrido uma falta de comunicação ou a procura de pessoas erradas. A Roberta nos repassou os contados dos motoristas de Serrota: Doriedson (88) 98139-5650 e Cícero (88) 98116-1585 e falou que em casos de necessidade do transporte geralmente entra-se em contato diretamente com eles e para quaisquer dúvidas ou informações podem entrar em contato diretamente com ela, que sempre está a disposição, e também autorizou o repasse do seu contato: Roberta Vasconcelos (88) 99224-6141. Além desses a população também usa o de um orelhão que é localizado no CEMAS (popularmente conhecido como hospital de Senador Sá): 36681044.


   Após recebemos a reclamação, recebemos também a informação sobre em uma publicação no Facebook, veja:


    É comum em tempos de demanda alta, os vereadores prestarem esse serviço de assistencialismo com a população principalmente nos distritos e localidades. Também conversamos com a vereadora de Senador Sá, Zilma Araújo, que mora no distrito de Serrota. Ela nos contou que não ficou sabendo do caso e que geralmente faz esse intermédio com os profissionais de saúde nas unidades básicas. "...quando estou em Serrota geralmente estas pessoas vem até a minha residência e sempre faço esse trabalho de acionar a ambulância da sede quando a da Serrota não se encontra, porém vi resolver algumas coisas em Sobral (hoje) e não estou a parte desse ocorrido. Só lembrando que quando aciono a ambulância da sede e por algum motivo não está (disponível) para o socorro imediato de determinado paciente na hora precisando, eu mesmo tenho socorrido por diversas vezes."  comentou a vereadora ao nosso repórter.

PARA ENTRA EM CONTATO CONOSCO:  


Postar um comentário

0 Comentários