Business

Governador Camilo anuncia prorrogação do decreto de isolamento e analisa medidas mais duras.


    O governador Camilo Santana (PT) anunciou, nesta sexta-feira, 1º, a prorrogação do decreto de isolamento social e indicou o endurecimento de medidas contra o avanço do novo coronavírus. Durante coletiva com o prefeito Roberto Cláudio e os titulares Estadual e Municipal da Saúde Dr. Cabeto e Joana Maciel, Camilo destacou o crescimento da curva de contaminação e fez apelo pelo cumprimento do isolamento. Atual decreto vence na próxima terça-feira, 5.
    O chefe do Executivo Estadual afirmou que o "lockdown", restrição de bloqueio total mais severa na pandemia, está em análise. "Esse não é o momento de flexibilizar. É o momento de ampliar ainda mais as medidas. Não há menor possibilidade de qualquer flexibilização na Capital cearense", frisou Camilo.  O secretário estadual da Saúde, Dr. Cabeto, ponderou que a forma como o lockdown seria implantado está sendo estudada. "A extensão do processo de medidas restritivas é consenso. Agora essa forma [lockdown] estamos analisando como será possível", analisa o secretário.
     O governador pontuou ainda que "nenhum tipo de medida" está descartada. Na manhã desta sexta-feira, ele já havia afirmado em seu Twitter que as restrições contra a doença poderiam ser endurecidas. Esta será a quarta prorrogação do decreto que suspende atividades não-essenciais e institui o fechamento do comércio no Estado. O isolamento social no Ceará começou no dia 19 de março.
    "Estamos discutindo não só a prorrogação do decreto, mas estamos avaliando a necessidade de endurecermos as medidas principalmente em Fortaleza. Vamos continuar em reuniões com a equipe por todo o fim de semana", pontuou o chefe do Executivo Estadual. Os gestores presentes na coletiva pontuaram o crescente descumprimento do isolamento social tanto na Capital quanto no Interior.
     O Ceará já registra 8.000 casos confirmados de Covid-19 e 539 mortes nesta sexta-feira, 1º de maio (01/05). Os dados são da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), atualizada às 17h33min São mais 121 casos confirmados e 47 mortes em relação aos números divulgados na manhã desta sexta. É o segundo maior aumento de óbitos em 24 horas. No último domingo, 26, foram registradas 50 mortes.
Fonte: O POVO

Postar um comentário

0 Comentários