Secretário de Educação de Senador Sá, Emmanoel Fernandes, comenta sobre a não distribuição da merenda escolar




   Após ser decretado estado de pandemia e orientado o isolamento social como também a suspensão das atividades escolares em todo o pais, algumas cidades optaram por antecipar as férias de Julho e em uns municípios do estado do Ceará foi optado a distribuição da merenda escolar para auxiliar na alimentação dos alunos durante esse período. Com isso o governo autorizou os municípios a eefetuarem essas ações sem sofrer sanções futuras (Veja)

  Em Senador Sá, a falta de ações sociais por parte do poder executivo, que continua em silêncio oficialmente, gerou diversas críticas por parte da população e de parlamentares municipais. 

   Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação em 2020, até o momento entrou 53 mil reais referente a merenda escolar:


   Nesta segunda, 20 de Abril, o secretário de Educação Emmanoel Fernandes de Almeida Soares comentou o assunto em um grupo do WhatsApp. Onde, de maneira não oficial, falou o porque não foi distribuído a merenda escolar. 



_________________


   No município as únicas ações sociais iniciadas para amenizar o anseio da população e as dificuldades agravadas por consequência do isolamento social em referência a alimentação ocorreu por iniciativa popular. 
    O poder executivo ainda não desenvolveu nenhuma ação sobre o tema e/ou informou a população sobre o assunto. A fala do secretário, apesar de extra oficial, é o primeiro comentário sobre o tema social após o início do isolamento social de alguém do escalão mais alto do governo municipal. 

Postar um comentário

0 Comentários