Respiradores começam a chegar no Ceará. Até junho 700 em três lotes


Garantir os cuidados com pacientes atingidos pela gravidade dos sintomas da Covid-19 é um dos diversos desafios do Sistema Único de Saúde (SUS). No Ceará, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) aguarda a chegada de 700 ventiladores pulmonares mecânicos da China. Os equipamentos serão destinados a alas pediátricas e a adultos que enfrentem problemas respiratórios decorrentes da nova virose.
Segundo informações disponíveis no Sistema de Gestão Governamental, portal de compras do Estado do Ceará, os respiradores chegarão em três lotes, distribuídos entre abril, maio e junho. No Termo de Referência, assinado no dia 20 de março de 2020 pela Sesa e por um representante da empresa China Meheco Corporation, foram estipulados três prazos de entrega.
O primeiro lote, de 200 unidades, tem chegada programada para, no máximo, 30 de abril. A segunda remessa será de 300 unidades e deve ser entregue até 30 de maio. O lote final, com 200 equipamentos, tem previsão para envio até o dia 30 de junho. Cada um dos 700 ventiladores pulmonares mecânicos foi comprado por US$ 23 mil, totalizando um investimento de US$ 16,1 milhões. Na moeda brasileira, esses valores são de R$ 117,4 mil e R$ 82,2 milhões, respectivamente.
Segundo o contrato, a empresa chinesa deve enviar os equipamentos por avião ou navio. Os respiradores terão um ano de garantia, a partir da data de instalação.
Aquisições
Ao mesmo tempo em que os estados se mobilizam, o Ministério da Saúde (MS) também atua no envio de equipamentos hospitalares. A Força Aérea Brasileira (FAB) enviou, nessa sexta-feira (10), 30 respiradores para Fortaleza, comprados pelo Governo do Ceará, segundo a Sesa. A aeronave C-105, saída de Guarulhos (SP), trouxe 1,5 tonelada de recursos. Mais 20 ventiladores mecânicos foram entregues em Manaus (AM) e outros dez em Macapá (AP). Segundo o MS, as três capitais têm necessidade de ampliar urgentemente o número de leitos de tratamento intensivo para atender os infectados pelo novo coronavírus. O respirador é um equipamento essencial para tratar pessoas com a Covid-19 e que apresentem o sintoma mais grave da doença, a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).
O Ceará é um dos quatro estados que podem estar entrando em fase de aceleração descontrolada da pandemia, de acordo com a Pasta federal. O Amazonas, Rio de Janeiro e São Paulo também estão em igual situação.
Proteção
Outra compra esperada por profissionais da saúde são os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e os kits de teste para a Covid-19. Médicos, enfermeiros e técnicos aguardam máscaras cirúrgicas, luvas, toucas e aventais. Em coletiva de imprensa realizada pela internet, no dia 6 de abril, o secretário da Saúde do Ceará, Dr. Caberto, afirmou que os equipamentos devem chegar na próxima semana. "Confirmamos que o Ceará receberá 270 toneladas de EPIs e 300 mil testes rápidos. Os materiais devem chegar até o dia 15 de abril", declarou o titular da Pasta de Saúde

Fonte: DN

Postar um comentário

0 Comentários