Business

secretária de saúde de Senador Sá participa do ciclo de capacitações sobre diagnóstico e manejo clínico do Covid-19



     A secretária de saúde do município participou na segunda-feira (9), o ciclo de capacitações sobre diagnóstico e manejo clínico do Covid-19 realizado no Hospital Regional Norte (HRN), do Governo do Ceará. A formação sobre a doença está sendo repassada aos profissionais de saúde das regiões Norte, Cariri e Sertão Central.
    A iniciativa, que já passou por Fortaleza e Aracati, no Litoral Leste, deve alcançar ao final do ciclo formativo pelo menos 800 profissionais de saúde, como médicos e enfermeiros de UPAs e hospitais.



Treinamento no HRN
    Os palestrantes foram o médico infectologista do Hospital São José de Doenças Infecciosas, Roberto da Justa; a assessora técnica do GT Imunopreveníveis da Célula de Imunização da Sesa, Thaisy Ricarte e a chefe do Centro de Análises Clínicas do Lacen, Rosiane Lobo. Segundo o infectologista Roberto da Justa, Sobral é uma região estratégica para o combate à doença.
     “Viemos a Sobral e estivemos no HRN em um auditório lotado. É uma região estratégica nessa resposta ao coronavírus. Este é um evento que a Sesa tem promovido em várias regionais e é importante esse processo porque nós trazemos informações científicas atualizadas sobre a questão do coronavírus”, avalia.
    O infectologista trouxe o tema Abordagem do paciente com suspeita de infecção pelo SARS-CoV-2 / Covid-19. Em sua fala, Roberto abordou um resumo sobre o Covid-19, abordagem clínica, casos suspeitos, estratificação, diagnóstico, tratamento, além de precauções e controle da doença.
    Roberto ressalta que é muito importante esse processo de discussão. “A atualização das informações auxiliam no manuseio de casos suspeitos de coronavírus para que, dessa forma, possamos garantir um atendimento eficaz e feito com segurança pelos profissionais de saúde que evitam se expor e serem vítimas desse vírus”, avalia.


    O médico atentou para a prevenção com higiene das mãos (sabão/álcool gel), evitar tocar olhos, nariz e boca, evitar contato próximo com pessoas doentes, ficar em casa se doente (evitar contato com outras pessoas), além de limpar e desinfetar objetos e superfícies.

Transmissão
    A transmissão se dá por gotículas respiratórias, por tosses e espirros em curta distância, também sendo transmitido por objetos contaminados pelo vírus ou até mesmo pela disseminação pelo ar. O período de incubação do Covid-19 é de cerca de 2 a 7 dias podendo chegar a 14 dias. Entre os sinais clínicos mais comuns estão febre, calafrios, dor de cabeça, mal-estar, dores no corpo, podendo apresentar diarreia (em 10 a 20% dos casos), dentre outros sintomas. A maioria dos casos de síndrome respiratória aguda grave por Coronavírus evoluem para pneumonia.
     Thaisy Ricarte explicou que o Covid-19 é uma doença dinâmica, que muda de acordo com o cenário. Ela ressalta que a maior parte dos casos não são graves, sendo necessário apenas um isolamento domiciliar. Rosiane Lobo do Lacen destaca que o laboratório está recebendo as amostras de casos suspeitos e fazendo ainda no estado os primeiros testes.
    A coordenadora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do HRN, Diana Karla Muniz Vasconcelos, reforça que a unidade de referência para os casos com indicação de internação ou com potencial para o agravamento da doença.

Informações - Governo do Estado
Fotos: Roberta Vasconcelos

Postar um comentário

0 Comentários