Senadorsaenses: Histórico de José Moreira Correia



José Moreira Correia (*1920+2019) foi um político senadorsaense com forte influência na região de Serrota. Em 1954, quando Senador Sá ainda distrito de Massapê o mesmo foi eleito a vereador, sendo um dos primeiros representantes dessa região no legislativo. Nas eleições de 07 de outubro de 1962, na segunda eleição após a emancipação de Senador Sá, colocou seu nome na disputa do executivo e foi eleito logo de primeira, com 413 votos, foi eleito a vice, na época votação em separado, com 437 votos, o senadorsaense também influente na época, Francisco Anastácio Sampaio (Chico Alexandre).

Na época foram eleitos vereadores, pela ordem dos mais votados: Sancho Rodrigues de Oliveira (121 votos); Agenor Alves de Moraes (81 votos); José Adnogal Pinto (77 votos); Gerardo Gomes Vidal (72 votos); João Rodrigues Alexandrino (Joao Julião) (60 votos); Jose Anésio Silveira (43); Gerardo Gualberto Araújo (37 votos).
No ano de 1964, por volta de junho, já em vigor a famosa revolução(ditadura), um grupo de fiscais do governo estadual vieram a Senador Sá a pretexto de fazer uma auditoria nas contas públicas, de acordo com as informações colhidas via fontes orais, foram constatadas irregularidades na mesma e houve se assim um tentativa de cassação do mandado do mesmo. (Um fato concreto da interferência da ditadura em Senador Sá)
Presidiu aquela sessão solene, o vereador mais votado, porém a votação não atingiu os dois terço esperado para que o prefeito fosse afastado e o vice assumisse, no entanto, pelas ‘irregularidade constatadas’, os repasse para o município foram bloqueados, permanecendo assim até 1967, quando o então gestor, eleito pela base estadual da época(coronéis), recebeu os valores retroativos.
Entre os relatos, há quem diga que foi uma armação da ditatura com políticos locais e outros influentes na região, em outras palavras, foi uma tentativa de tomar o poder municipal, porém, não houver brecha legal, por isso suspenderam os repasses municipais como forma de retaliação.
Na memória de muitos, Zé Moreira é lembrado como o homem de branco, na época era comum vê-lo sempre de roupas brancas ao pegar o trem, na época o branco era um símbolo de opulência.

Por Robson Yguana
Fontes: TSE e Depoimentos Orais
Via CS1

Postar um comentário

0 Comentários