É apenas boato!!! Prefeito de Massapê nega aliança com Zezinho e afirma "é nosso adversário político"!




     Nessa era da "Feke News", ou seja os famosos boatos. Desde as últimas eleições municipais o fato tem aumentado em Senador Sá e após o auge dessa ações que foi as eleições gerais tornou-se ainda mais comum no município. A cada dia temos conhecimentos de mais... 
    Um dos que circulavam em Senador Sá foi de que a prefeitura de Massapê estaria aliando-se ao Dep. reeleito Zezinho Albuquerque que assumirá a secretaria das cidades no segundo mandato do governador Camilo Santana. 
    Hoje o prefeito de Massapê via seu perfil na rede social Facebook deixou claro que não está aliado ao dep. ao afirmar na sua postagem "é nosso adversário político". Apesar de oferecer os "parabéns" ao mesmo pelo novo cargo diz que Massapê tem uma ligação com o Governo e com Camilo e deixa claro afirmando que "não por solicitação sua (Zezinho)". E conclui dizendo que "bajuladores não pensem que estou a sua procura" quando procurar o governo.
    Trazemos o fato aqui pois a aliança, desmentida por Jaques A., seria uma ajuda estratégica para o grupo de oposição liderado pelo candidato derrotado nas últimas eleições municipais em Senador Sá, Bel Jr, que lidera o grupo. Tendo em vista que o mesmo não possui nenhum prefeito eleito auxiliando-o no momento, tendo em vista que seu irmão James, também perdeu as últimas eleições em Martinopole e o Dep. Zezinho foi apoiado por Bel nas últimas duas campanha e segue como "padrinho" do mesmo.





CUIDADO COM OS BOATOS


     Recebeu uma mensagem via redes sociais ou alguém visitou sua casa e falou algo e você ficou com dúvida se aquela história é verdade? Antes de compartilhar, vale dar uma checada rápida e, assim, evitar que as notícias falsas, ou fake news, se multipliquem por aí. E como fazer isso?

1. Leia a mensagem completa

Mensagens falsas geralmente têm poucos detalhes, um texto vago e genérico, repleto de adjetivos e trechos em maiúsculas, que termina com um acontecimento trágico/dramático e muitos erros de português. Fique alerta! Quando a informação é frágil, é necessário usar de artifícios para dar uma inflada nela e fazer com que você acredite que ela é real.

2. Confira quando o tal fato ocorreu

Boatos não costumam ter a data de quando o pretenso fato aconteceu _ e, por isso, eles costumam ter vida longa, já que podem circular eternamente. Há também quem divulgue notícias reais, mas que aconteceram há anos e hoje não fazem mais sentido, como informações referentes a epidemias que não existem mais e decisões de governos antigos.

3. Pesquise no Google

Sites como o Boatos.org, parceiro do Catraca Livre, e o E-Farsas fazem checagem de boatos de forma profissional. Discursos de políticos podem ser conferidos no Aos Fatose na Agência Lupa. Além de conferir nestas plataformas, veja quais os sites que falam da tal notícia numa busca rápida no Google: se não houver nenhum site jornalístico confiável falando sobre o tema, evite compartilhar a informação.

4. Quem falou?

Quem é a fonte da mensagem? Boatos nem sempre citam quem é o autor da informação e, às vezes, mencionam alguma fonte conhecida, mas não incluem links que confirmem isso. Há também sites que disseminam informações falsas que clonam páginas de portais de notícias e têm um nome parecido com o destes portais. Parecidos, mas não são os originais. Vá até os originais e cheque se a informação foi publicada realmente.

5. Veja se uma foto é real

Se você desconfiar da veracidade de alguma foto, procure observá-la bem e reconhecer se houve alguma alteração. Fique atento: a internet está repleta de montagens falsas. Além disso, o serviço de busca Google tem uma ferramenta que possibilita a localização de imagens com as mesmas características da foto baixada no seu computador ou de uma URL.
Para fazer a pesquisa, acesse o Google Imagens neste link, clique no ícone de câmera fotográfica e escolha o método de busca a ser utilizado: “Paste image URL”, para jogar o link direto de uma foto, ou “Upload an image”, para selecionar uma imagem armazenado no seu computador. Em seguida, você será redirecionado para a página com os resultados e poderá conferir por quais sites o conteúdo foi publicado.

6. Ficou na dúvida?

Então seja forte e não siga aquele recado que vem ao pé de quase todo boato (“Na dúvida, estou compartilhando”). Segure a vontade e não passe a informação adiante.

Postar um comentário

0 Comentários