Header Ads

Nota de pesar - Raimundo Mamede



      
      Faleci um dos homens mais conhecidos de Senador Sá, o senhor Raimundo Rodrigues Bastos, popularmente conhecido como Raimundo Mamede aos 73 anos. Segundo apurado ele sofrera um AVC (Acidente Vascular Cerebralhemorrágico chegou a fazer cirurgia, mas não  veio a responder estímulos vindo a óbito nesta quarta.
     Nascido em 05.05.45, era um colecionador de amigos e afilhados em todo o município. O mesmo chegou a ingressar na política elegendo-se a vereador e ajudou a eleger seus filhos, ex-vereadora e atual secretária Cristina Rodrigues Bastos e o atual vereador Francisco Castelo Rodrigues Bastos
      Mamede será velado na sua residência, a missa será realizada  às 16:00 da tarde na capela cristo ressuscitado  (15/11) com o sepultamento em seguida.


Que Deus conforte os familiares e amigos!


Abaixo texto do Robson Yguana via CS1:

Um breve resumo da sua vida pública.
Raimundo Rodrigues Basto, nasceu em 5 de maio de 1945. Ingressou na política na década de 80, em 1982 foi eleito vereador pela primeira vez. Em 1988 foi candidato a vice-prefeito ao lado Rui Aguiar e elegeu a vereadora neste mesmo ano sua esposa Maria Anita Rodrigues Bastos; em 1992, foi candidato vice na chapa encabeçado por Nenen Mesquita. Em 1996 indicou novamente sua esposa e a elegeu; em 2000 foi novamente eleito; assim como se sucedeu em 2004. Em 2008, ficou na 1ª suplência. Em 2012, indica e elege Cristina Rodrigues Bastos, sua filha; em 2016 seu legado político foi transferido para o seu filho Castelo Rodrigues Bastos, atualmente vereador.
Raimundo Mamede foi um grande foi um grande benfeitor do município de Senador Sá, foi fazendo o bem que conquistou o respeito e reconhecimento na política local, motivo pelo qual permaneceu tanto tempo nesse meio e permanece até hoje na pessoa do filho, ao qual herdou nome, prestigio e votos.
Raimundo Mamede foi um dos maiores doadores de terra a cidadão comuns no âmbito deste município na década de 90, o bairro do matadouro por exemplo, tem suas origens nas doações de ‘pedaços de chão” dado em forma de posse a quem não tinha um lar e precisava se instalar na cidade. Além da terra, dava a permissão para trabalhar e extrair a madeira para construção de suas casas em suas propriedades, algo raro na época. Era um dito servidor do povo, ajudando no que podia e como podia sem distinção, hora ou lugar.
Seu Raimundo Mamede, que Deus o receba em seu lar e faça por você o que você fez por muitos, o receba em seu lar e lhe dê um pedaço de chão para o senhor fazer sua morada ao lado dele.

Nenhum comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!

Tecnologia do Blogger.