Header Ads

Nacional: Notas do ENEN saem, mas rendimentos dos alunos caem! Confira...

Uma semana e meia depois de o governo prometer uma reforma no ensino médio no prazo de dois anos, o Ministério da Educação (MEC) divulgou ontem que a média dos alunos concluintes do ensino médio que fizeram o Enem 2014 registrou uma queda de 7,3% em matemática e 9,7% em redação, quando comparado o desempenho do mesmo perfil de estudantes que realizaram a prova no ano de 2013.
O ministro da Educação, Cid Gomes, avaliou que o resultado não foi satisfatório e disse que, no cenário geral, considerando as outras áreas do exame, "não houve uma grande evolução".
No Enem 2014, a média dos alunos na prova de matemática foi de 476,6 pontos, uma queda de 7,3% em relação ao desempenho dos estudantes que fizeram o exame de 2013, cuja média foi de 514,1 pontos.
Em redação, a queda foi ainda mais acentuada: a nota média dos concluintes de ensino médio foi de 470,8 pontos em 2014, um recuo de 9,7% em relação a 2013 (521,1 pontos).
Uma das possibilidades levantadas para o menor rendimento pode estar no tema da prova: em 2013, a redação enfocou as restrições impostas pela Lei Seca; em 2014, as questões éticas associadas à publicidade infantil. "A Lei Seca foi uma questão muito debatida, discutida. O tema de agora não teve o grau de discussão nacional que aconteceu com o de 2013", observou Cid.
"O brasileiro está lendo pouco, os estudantes estão lendo pouco, o tema nesse caso não é um tema tão popular, tudo isso dificulta. Mas enfim, não dá pra gente fugir, camuflar ou tentar dizer que o ensino público brasileiro é bom. O ensino público está muito aquém do que seria o desejado, para isso que estamos aqui", declarou o ministro.
Pela primeira vez na história do Enem, os supervisores que atuaram no processo de correção das redações do Enem 2014 passaram por um processo de certificação, o que funciona como um "selo de qualidade".
"A gente está cada vez mais seguro de que a nota dada aos alunos é uma nota que podemos garantir que não estamos prejudicando os alunos", comentou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), José Francisco Soares.
Questionado pela reportagem se o aumento do rigor com os corretores de redação e o tema escolhido para a prova de 2014 poderiam ter levado à queda no desempenho dos estudantes, Soares respondeu: "Você levantou várias hipóteses, mas não temos a resposta".
Resultados
Apenas 250 estudantes de um universo de 6.193.565 participantes conseguiram obter a pontuação máxima na redação. Já a nota 0 foi atribuída aos textos de 529.374 participantes (8,54% do total). Os principais motivos que levaram à anulação da redação foram fuga ao tema e cópia de trechos do texto motivador.
Cerca de 43% das redações foram corrigidas por um terceiro corretor, conforme previsto nos casos em que houvesse discrepância superior a 100 pontos nas notas atribuídas por outros dois corretores.
Em ciências da natureza, ciências humanas e linguagens e códigos, o desempenho dos estudantes concluintes em 2014 foi melhor que em 2013 - as variações positivas foram de 2,3%, 5,4% e 3,9%, respectivamente. "Na média, ficamos estável, não houve grande evolução", avaliou Cid Gomes.
Alvo de ataques
Em meio à expectativa sobre a divulgação das notas do Enem, José Francisco Soares disse, ontem, que o site oficial do Inep virou alvo de uma sucessão de ataque de hackers - o que deve se prolongar pelos próximos dias.

Nenhum comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!

Tecnologia do Blogger.