Header Ads

Cid Gomes desmaia em convenção: Verdade ou marketing política?

Governador desmaia em convenção partidária e é levado ao HGF

 O governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), desmaiou e vomitou neste domingo, durante convenção estadual do PDT, no ginásio do Clube do Náutico, no bairro Meireles. Desacordado, ele chegou a ser socorrido pelos pré-candidatos Domingos Filho e José Albuquerque – ambos do Pros. O primeiro atendimento foi feito pelo deputado estadual Lula Morais (PCdoB), que é médico. Testemunhas afirmaram que o governador estava trêmulo. O problema de saúde de Cid ocorreu no momento em que ele discursava. Antes do desmaio, sua voz ficou fraca e abafada.

Cid deixou o local desacordado, carregado por seguranças. Ele foi levado para o Hospital Geral de Fortaleza – HGF, gerido pelo Governo do Estado. Em nota, o hospital informou que Cid Gomes sofreu uma crise de hipotensão postural – uma queda na pressão arterial relacionada à mudança de postura. Segundo o Manual Merck de medicina, o problema ocorre geralmente quando o indivíduo se põe bruscamente na posição vertical (em pé), após período sentado ou deitado; e está relacionado ao acúmulo de sangue nos membros inferiores do corpo.
PRESSÃO ELEITORAL
O problema de saúde do governador ocorre em momento de tensão para ele e para seu grupo político. A seis meses do fim de seus oito anos como governador do Ceará, Cid se prepara para enfrentar uma disputa eleitoral acirrada, tendo como principal adversário o PMDB, seu antigo aliado, e que era um dos principais partidos da aliança governista. Faltando uma semana para o fim do prazo das convenções partidárias, Cid é o único governador do País que ainda não trabalha o nome de seu sucessor.
Em abril, o governador já havia registrado uma baixa de pressão arterial. O problema ocorreu durante seu discurso, em Limoeiro do Norte, na inauguração de uma policlínica no município. Minutos antes, o governador havia assistido a uma manifestação contra ele, feita por estudantes da rede estadual de ensino. Naquele momento, o governador avaliava a possibilidade de renunciar ao cargo para que seu irmão, Ciro Gomes, pudesse concorrer ao Senado – já que a lei eleitoral proíbe que parentes de gestores disputem mandatos majoritários.
Comentou-se, à época, que a suposta recusa do vice-governador Domingos Filho em assumir o mandato teria causado um impasse e demovido Cid da ideia. O governador negou que tenha acontecido algum desentendimento. Dias depois, por causa do problema de saúde, Cid Gomes anunciou que, devido a “sintomas de fragilidade na saúde”, tiraria licença por recomendação médica e que estaria “numa clínica, no Brasil, em tratamento intensivo”. O anúncio foi feito através do Facebook. Em maio de 2012, em Quixeramobim, ele teve outro momento de indisposição de saúde e foi transferido de helicóptero para o Hospital Geral de Fortaleza.
Neste domingo, Cid deu entrada na emergência comum do HGF, no início da tarde. Às 13h36, o Governo do Estado comunicou que Cid Gomes estava com a pressão arterial normalizada e que o paciente havia recebido alta. Cid deixou o hospital pela entrada de serviço, sem falar com a imprensa. Diversos aliados foram até o hospital acompanhar o atendimento do governador. Entre eles, seu irmão Ciro, o senador Inácio Arruda (PCdoB) e o deputado estadual Camilo Santana (PT), cotado como possível candidato ao governo do Estado.

 


Fonte: Tribuna do Ceará

Nenhum comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!

Tecnologia do Blogger.