Header Ads

A figura mais perigosa na Prefeitura: O babão



Diz-se da pessoa que bajula o seu chefe, o qual procura não desagradar e JAMAIS contra ele emite uma posição contrária. É uma pessoa pobre de espírito e que somente age assim com medo de sofrer retaliações tanto do seu chefe, como dos demais babões. Geralmente são pessoas egoístas e que querem alcançar resultados a todo custo, nem que para isso tenha que fazer fuxicos ao seu chefe sobre o seu colega. Procuram ter o máximo de intimidade com o seu superior, o qual por ser uma pessoa vaidosa e apegada ao poder, adora ser babado. São pessoas traidoras, falsas. LACAIOS, MEDIOCRES.

Diz que gosta muito do chefe, que o chefe é uma pessoa especial, vai constantemente a casa do chefe, dedura o amigo de trabalho ao chefe, distorce a verdade dos fatos, tolera atitudes deseducadas do chefe, tem medo do chefe.

Prefeito entra, prefeito sai e tem uma figura que sempre está presente… o babão de político. Apesar de normalmente não gostar de trabalhar, o babão está sempre grudado no “chefe”, catando as migalhas do poder.

Obs.: Segundo informações (dentro da prefeitura) existem ate cargos com renumerações especificadas para determinados babões. O decreto foi criado em fevereiro de 2001 veja abaixo:

Art. 1º Ficam criados o Conselho dos Puxa Saco, de acordo com o que preceitua o presente Decreto-lei.

Art. 2º O exercício da profissão, de Puxa Saco (PS), assim atendendo-se os profissionais habilitados como contadores de fofocas, estórias de mesas de bares e vizinhos para o prefeito de maneira imediato, de acordo com as disposições constantes do Decreto nº 0001/2001, de 30 de fevereiro de 2001.

Art. 3º Terá uma remuneração fixada com gratificação super, super especial em código em seu contra cheque conforme o grau de confiança e valores especificado abaixo:
P S – 1 valor 200,00           P S – 2 valor 400,00                P S – 3 valor 600,00 

Art. 4º São atribuições do Puxa Saco: Contar todas as fofocas que envolva o nome do prefeito, seus secretariados, dos adversários, contar o que os amigos insatisfeitos estão falando nos bares, botecos, missas, nas vizinhanças, restaurantes, jornais, Tv e internet.

Art. 5º. O presente Decreto-lei entrará em vigor trinta (30)  de fevereiro 2001 dias após sua publicação no Diário Oficial dos Puxa Saco.

Nenhum comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!

Tecnologia do Blogger.