Homenagem para Senador Sá.

Imagem capa do blog heleniltonjacksonsouza.blogspot.com
          Uma homenagem para Senador Sá, poema escrito em 2009 por mim editor deste blog acima e do cartão vermelhoSenador Sá é hoje para mim não apenas uma simples cidadezinha do interior, mas o lugar onde pretendo viver e é principalmente por esse motivo que falo, discuto, reflito e grito, para que Senador Sá seja cada vez melhor em todos os aspectos e desejos, portanto obrigado Senador Sá. 
(H.Jackson/ comentários)
Senador Sá
A  antiga pitombeiras
Lá tem uma igrejinha
Uma loja e uma farmácia
Mas duas praças

Lá onde o tempo parece ter esquecido
Em toda a cidade se ouve o sino
O homen anda devagar
O cachorro anda devagar

O tempo parece não existir lá
Todos lhe conhecem
A prosa ainda existe nas calçadas

Grade cidade, mas pequena
Onde todos parecem sair de uma cena
De um filme que não se mais ver
(H.Jackson/ Despoemas e contos 2009) 
Click acima para ver mais!

Postar um comentário

0 Comentários