On
     A lista do Tribunal de Contas dos Municípios - TCM, entregue à Justiça Eleitoral, tem 3.067 nomes de ex-gestores públicos municipais (ex e atuais prefeitos, ex e atuais presidentes de câmaras e ex-secretários – todos ordenadores de despesas), que tiveram contas desaprovadas nos últimos oito anos e não poderão concorrer às eleições deste ano.

     O presidente do TCM, Ernesto Sabóia, antecipou, nesta segunda-feira (20/02/2012) o número de gestores com problemas nas contas e que, por envolvimento com casos de improbridade administrativa, ficam impedidos de concorrer às eleições.

     Em 2006, segundo Sabóia, foram 1.800 nomes com contas desaprovadas. E, nas eleições deste ano, pelo menos, 3.067 agentes públicos municipais, enfrentam problemas por terem contas desaprovadas. O despreparo administrativo, segundo ele, é o principal motivo para tantos casos de contas desaprovadas. E alguns casos, conforme enfatizou, há mesmo sem-vergonhice.